Resposta do Dermatologista:

A Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional São Paulo (SBD-SP) ratificou o alerta divulgado pela Academia Americana de Dermatologia (AAD), no dia 30 de abril, sobre o novo comunicado do FDA (Food and Drug Administration, agência norte-americana reguladora dos alimentos e medicamentos) referente à segurança do uso da toxina botulínica para fins estéticos. Segundo o FDA, não foi notificado nenhum efeito adverso sério no que se refere à toxina botulínica usada em procedimentos dermatológicos, nos quais são recomendadas as doses de 20 U para rugas e 100 U para hiperidrose.

Em fevereiro de 2008, o FDA havia anunciado que revisaria dados de estudos clínicos da toxina botulínica devido ao relato de alguns eventos adversos que, segundo o órgão, pareciam estar relacionados à superdosagem do produto. Esses eventos adversos, no entanto, foram observados principalmente em crianças que sofriam de espasticidade associada à paralisia cerebral devido a grande quantidade de toxina utilizada, o que não ocorre na dermatologia.

Dermatologista

Dr. Marco Antônio de Oliveira

Atualmente é Médico assistente do Departamento de Oncologia Cutânea do Hospital A.C. Camargo, Fundação Antônio Prudente. Tem experiência na área de Dermatologia, com ênfase nos seguintes temas: Dermatologia Clínica, Dermatologia Cirúrgica, Oncologia Cutânea, Terapia Fotodinâmica, Cosmiatria Dermatológica.
Compartilhe: