O que é Fotorejuvenescimento

A fotorejuvenescimento se caracteriza pela ação direta de uma luz especial, o LED (light emitting diode), nas células da pele, especificamente nas mitocôndrias. A irradiação luminosa produzida pelos LEDs do equipamento pode tanto fotoativar os fibroblastos (produzindo o aumento de colágeno e elastina) quanto também fotoinibir as enzimas que destroem o colágeno.

Tecnologia utilizada primeiramente pela NASA, como acelerador no processo de cicatrização em feridas dos astronautas, a fotobiomodulação com LEDs se constitui como um processo totalmente indolor, eficaz, não ablativo e sem restrições.

Como é o equipamento Multiwaves

O equipamento é provido de quatro cabeças (red, blue, infrared e PDT), cada uma responsável pela emissão de uma cor de luz específica para o efeito terapêutico desejado.

O que a Fotorejuvenescimento com LEDs oferece de diferente

Diferencia-se pelo fato de ser compatível com qualquer técnica de rejuvenescimento, como a toxina botulínica, os preenchedores, lasers, microdermoabrasão e peelings. É uma ótima alternativa para quem não suporta qualquer tipo de tratamento, que exija repouso ou downtime. O principal benefício do tratamento é tornar a pele mais macia, mais suave e delicada, mais elástica, com redução na aparência das linhas finas, rugas e vermelhidão.

Que tipos de pele podem realizar Fotorejuvenescimento

Todos os tipos de pele.

Como é a sessão de Fotorejuvenescimento

Pacientes ficam confortavelmente deitados em frente a uma tela onde estão instaladas uma cascata de micro-lâmpadas. O processo inteiro dura de 20 a 30 minutos e os pacientes podem retornar à sua rotina normal sem nenhuma dor, vermelhidão ou descamação.

Indicações de Fotorejuvenescimento com LEDs

  • Atenuação de rugas finas, poros dilatados e melhora na textura da pele.
  • Tratamento da acne ativa.
  • Cicatrização de feridas e pós-cirúrgicos.
  • Terapia capilar: queda de cabelo.
  • Tratamento de dores como pós-cirúrgica e pós-herpética.

Quais as vantagens da Fotorejuvenescimento com LEDs

  • Segura, por não ser não ablativa ou invasiva.
  • Sem efeitos colaterais e tempo de recuperação.
  • Tratamento indolor.
  • Não oferece restrição ao tipo de pele.
  • Não danifica os tecidos subdérmicos.
  • Emissão específica do LED, não expondo o tecido a comprimentos de onda não desejados.
  • Vantagem perante outros métodos, pois deixa a pele em volta da lesão intacta e funcional.
  • Aparência cosmética pós-tratamento excelente, pois as cicatrizes são mínimas quando não, ausentes, dando mais segurança para os tratamentos de face, pernas e braços, por exemplo.

Quantas sessões são necessárias para rejuvenescer

Recomenda-se duas sessões por semana, num total de cerca de 20 sessões. A quantidade total varia em função do que se pretende tratar. Os resultados são progressivos e percebe-se melhora a cada tratamento. Os pacientes tem relatado mudanças notáveis por volta da décima aplicação. As sessões com o aparelho não dispensam os cuidados com a pele e com os cosmecêuticos de uso diário.

A fotobiomodulação com LEDs pode ser administrada com outros tratamentos e quais áreas podem ser tratadas?

Não só pode como deve ser complementada com outros tratamentos de pele, tal como lasers, luz intensa pulsada, peelings, toxina botulínica, microdermoabrasão e preenchimentos. É possível tratar grandes áreas como face, colo e pescoço.

Acredita ter problemas com Fotorejuvenescimento clique agende uma consulta agora!