O que é PLLA

O Ácido Poli-L-Lactico (PLLA) é uma substância sintética (origem não animal). Trata-se de um produto biocompatível (não prejudica o organismo), biorreabsorvível (é inteiramente absorvido pelo organismo) e hipoalergênico (não provoca reações alérgicas).

Diversos estudos clínicos tem comprovado a segurança do ácido poli-Láctico, utilizado há muitos anos e em diferentes áreas da Medicina.

Como o PLLA age

Ao ser injetado na derme profunda (a segunda camada da pele), o ácido poli-Láctico ativa a produção de colágeno, aumentando a espessura de pele e corrigindo as alterações de contorno de rosto.

Ao estimular a produção do colágeno pelo próprio organismo, o ácido poli-Láctico apresenta resultados evidentes a partir de segunda sessão (geralmente dois meses após o início das aplicações), que permanecem por até dois anos.

Indicações e funções do PLLA

  • Preenchimento de rugas, sulcos e vincos da face;
  • Perda do volume da face, restaurando volume e contorno facial;
  • Ativa a produção de colágeno.

Os resultados do PLLA são imediatos?

Não. A correção imediata obtida como ácido poli-Láctico decorre do edema (inchaço) causado pela administração do produto, sendo, portanto, transitória. Em poucos dias, esse líquido é reabsorvido e o paciente adquire a aparência anterior às aplicações.

Aproximadamente a partir do décimo dia de sua administração, o ácido poli-Láctico passa a estimular a formação do novo colágeno, que irá corrigir gradualmente as alterações de volume e contorno faciais.

Quantas sessões são necessárias para alcançar os resultados esperados?

O número de sessões, assim como a quantidade de produto aplicada em cada sessão, é uma decisão médica, que leva em consideração particularidades de cada paciente. Em média, são necessárias duas a três sessões de aplicações, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

Qual a duração dos resultados obtidos com PLLA?

Os resultados obtidos com ácido poli-Láctico duram em média um ano e meio a dois anos.

Após esse período, novas aplicações podem ser necessárias para mantê-los.

Quais são os possíveis efeitos adversos observados em PLLA

Os efeitos adversos mais comuns são relacionados à aplicação do produto: discreto sangramento, equimoses, dor e vermelhidão local. Todos são transitórios, desaparecendo em média de três a dez dias após a aplicação. Qualquer outra alteração deve ser relatada imediatamente para equipe médica.

Em que situações o PLLA é contra-indicado?

Ácido poli-L-láctico não deve ser usado em pacientes alérgicos a qualquer um dos seus componentes; também não deve ser aplicado em pacientes que apresentem infecções ou inflamações cutâneas no local da aplicação, gestantes e portadores de doenças auto-imunes.

É necessário realizar teste cutâneo antes de aplicar o PLLA?

Não. Nenhum teste cutâneo é necessário previamente ao procedimento.

Acredita ter problemas com PLLA clique agende uma consulta agora!