Qualquer pessoa pode ter pintas na pele, conhecidas como nevo melanocítico. Algumas vezes podem haver várias pintas na pele. A maioria das pessoas imaginam um nevo como uma lesão marrom-acastanhada, mas pode ter várias formas e aspectos.

Tempos atrás um nevo na face da mulher foi considerado moderno e elegante, haviam então as chamadas “marcas de beleza”. Algumas foram até tatuadas, entretanto nem todos os nevos são bonitos. Estes podem aumentar de tamanho e se tornar muito notório. Algumas pintas apresentam pelos mais grossos e escuros no seu interior, o que é normal. Os nevos podem aparecer em qualquer parte da pele. São normalmente castanhos, mas podem ter vários tons de castanho e ter várias formas e tamanhos. A cor castanha é ocasionada pela presença de melanócitos que possuem um pigmento no seu interior chamado melanina. A quantidade de melanina na pele dá o tom da pele do indivíduo. Os número de nevos melanocíticos provavelmente são determinados antes da pessoa nascer. A maioria aparece até os 20 anos de vida, embora alguns possam aparecer mais tarde. Exposição solar intensa pode aumentar o número de nevos e eles podem se tornar mais escuros. Durante os dez primeiros anos e na gravidez os nevos podem se tornar mais escuros e maiores e novos nevos podem aparecer.

Cada nevo tem o seu próprio padrão de crescimento e aspecto, o ciclo de vida típico do nevo comum é em torno de 50 anos. Inicialmente esse nevo melanocítico é plano e acastanhado podendo se tornar rosa ou marrom. Após ele pode aumentar e alguns desenvolvem pelos. Com o passar dos anos o nevo melanocítico pode mudar lentamente, se tornando maiores e mais claros na borda. Os nevos melanocíticos podem aparecer lentamente, outros podem desenvolver uma pequena base ao crescer e eventualmente cair.

Tipos de Nevos Melanocíticos

Recentes estudos tem mostrado que certos tipos de nevos melanocíticos apresenta um alto risco de se transformar em câncer. Podem se desenvolver para uma forma de câncer conhecido como melanoma maligno. Queimaduras solares podem aumentar o risco de melanoma. Pessoas com mais nevos melanocíticos que a média, geralmente mais do que 50, possuem também um risco aumentado de melanoma. Nevos melanocíticos estão presentes ao nascimento em cerca de 1 a 100 pessoas. São chamados nevos melanocíticos congênitos. Esses nevos melanocíticos possuem maior risco de evoluir para melanoma do que os nevos que aparecem após o nascimento. Nevos melanocíticos conhecidos como nevos displásicos ou nevos atípicos são maiores que a média e irregular na superfície. Tendem a ter cores que variam do marrom-claro no centro a marrom-escuro na periferia. Esses nevos melanocíticos frequentemente ocorrem em famílias.

Pessoas com nevo melanocítico atípico podem ter uma chance aumentada de desenvolver um tumor maligno e devem procurar regularmente um dermatologista, para checar qualquer mudança que podem indicar o início de um câncer. Devem também aprender a se auto-examinar, procurando pintas de cor, tamanho e formatos diferentes ou mudança do aspecto de novos melanocíticos. Muitas vezes o exame de dermatoscopia comum ou digital está indicado para acompanhamento dessas lesões. Protetores solares e roupas protetoras devem ser usadas para evitar expor os nevos melanocíticos ao sol. Reconhecer precocemente os sinais de um melanoma maligno é importante, lembre-se da regra do ABCD do melanoma.

ABCD do Melanoma

  • Assimetria: desenhando uma linha imaginária no meio da lesão cada metade deve ser comparada face a face, e suas duas metades devem ter o mesmo tamanho e formato. Melanomas são geralmente assimétricos o que significa que um lado não é igual ao outro. Melanomas podem também ser planos ou elevados.
  • Borda: os limites ou bordas de um melanoma são geralmente irregulares, a borda pode ser granulosa, chanfrada, borrada ou pobremente definida.
  • Cor: nevos benignos (não cancerosos) pode ter qualquer cor, mas um nevo deve ter apenas uma cor. O melanoma geralmente varia em tons de castanho ou negro. Algumas vezes ele pode ser branco, vermelho ou azul. Frequentemente tem uma variedade de matizes e cores dentro da mesma lesão.
  • Diâmetro: enquanto o melanoma é geralmente maior que 6 mm, quando diagnosticado, pode ser menor. Se observar um nevo diferente dos outros com essas mudanças, ou que coce ou sangre (mesmo se for pequeno), deve procurar um dermatologista.

Se o nevo melanocítico estiver com qualquer um desses sinais deve ser rapidamente mostrado a um dermatologista. É importante saber que nem todos os nevos melanocíticos são iguais. Podem ser coloridos, com tons de rosa a marrom claro a escuro, mas nunca azul claro a negro. Podem ser levemente irregulares, planos ou ovais, pequenos ou grandes, com ou sem cabelos, cores únicas ou até levemente coloridos. Quando a aparência de um nevo preocupar ou se mudanças aparecerem nas pintas da pele, é necessário procurar um dermatologista.

Outras manchas escuras na pele

Podem existir manchas escuras na pele que não são nevos melanocíticos. As sardas são o exemplo mais comum. Diferentes dos nevos, raramente são maiores que uma ervilha. A exposição solar pode fazer as sardas escurecerem.

As sardas podem desaparecer completamente no inverno. Diferentes dos nevos que podem aparecer em qualquer lugar da pele, as sardas podem aparecer limitadas às áreas de exposição solar, face, pescoço, mãos, dorso superior. Ruivos e loiros desenvolvem sardas mais facilmente.

Após a meia idade, as pessoas podem adquirir outras áreas escuras que não são nevos, e lesões parecidas com verrugas acastanhadas. São as chamadas ceratoses seborreicas. Múltiplas manchas marrom-acinzentadas podem aparecer no punho e dorso das mãos, antebraços e face e são conhecidas como melanoses solares ou lentigos actínicos. Essas manchas também são conhecidas como manchas solares e manchas do fígado, embora elas não tenham ligação com fígado ou idade. Não são cancerígenas. Lentigos actínicos e ceratoses são facilmente diagnosticados pelo dermatologista.

Tratamento para Nevos Melanocíticos

A maioria dos nevos melanocíticos é benigna (não cancerosa). Somente são tratadas àquelas que podem levar a algum comprometimento do indivíduo. Geralmente são lesões com alteração de tamanho, formato, cor, sangramento, prurido ou que se tornem dolorosas ou nevos melanocíticos que aparecem quando uma pessoa passa dos 20 anos.

Quando observar pintas na pele (nevos melanocíticos) que não seguem os padrões normais, mostre a um dermatologista que ele será capaz de diagnosticar as características deste nevo melanocítico e confirmar se ele é cancerígeno, tomando as medidas necessárias como a biópsia ou dermatoscopia.

A biópsia é um procedimento simples. Se a lesão foi apenas parcialmente removida na biópsia e a lesão é cancerígena, então a lesão será completamente removida com um a margem de segurança. Uma pessoa pode desejar retirar nevos melanocíticos que não oferecem perigo, simplesmente por elas não serem atrativas.

A maioria dos procedimentos usados para retirar nevos melanocíticos pode ser realizada no consultório médico. Algumas vezes ele pode recorrer após a remoção, se ele reaparecer o paciente deve procurar um dermatologista.

Outras informações sobre os Nevos Melanocíticos

Muitas pessoas preocupam-se ao barbear sobre um nevo melanocítico. A irritação não leva um nevo a se transformar em câncer. Alguns nevos com pelos são considerados pouco atrativos e inestéticos. Os pelos podem ser cortados próximos a superfície da pele, ou removidos com laser ou eletrólise. Nevos melanocíticos podem ser disfarçados com maquiagem. A maioria dos nevos melanocíticos não causam problemas, mas ocasionalmente o mesmo pode se tornar indesejável. Se observar qualquer sinal de mudança ou desejar que este nevo seja removido, apenas por razões cosméticas procure um dermatologista.

Acredita ter problemas com Nevos Melanocíticos clique agende uma consulta agora!