O que é a Drenagem Linfática?

A Drenagem Linfática foi desenvolvida, em 1932, pelo fisioterapeuta dinamarquês Emile Vodder. O método foi aprimorado e, atualmente, é amplamente usado para diminuir o aspecto da celulite e no pré ou pós-operatórios de cirurgias plásticas faciais e corporais.

É uma técnica que tem o objetivo de estimular o sistema linfático (uma rede de vasos que movem fluídos pelo corpo) a trabalhar de forma acelerada e, assim, reduzir a retenção de líquidos e ativar a circulação sanguínea. Outro benefício da drenagem é o relaxamento corporal.

drenagem-linfatica

Quando a circulação como um todo não funciona direito, o corpo fica carregado pelo excesso de líquidos que não conseguiu absorver. Na maioria das vezes, o corpo sinaliza com cansaço e peso nas pernas, provocado pela retenção de água.

Para a eliminação de líquidos acumulados e toxinas, a drenagem linfática leva ao efeito de diminuição de medidas, porém, a eliminação de gordura propriamente dita não ocorre. O sistema linfático não tem a capacidade de filtrar gordura e nem os rins. Portanto, quando se ouve que com drenagem linfática ocorrerá a eliminação de gordura pela urina, é uma grande bobagem.

A drenagem linfática é realizada sobre o trajeto dos vasos linfáticos ao gânglio linfático, acelerando a circulação e o fluxo de uma região para a outra. Cada região do corpo exige movimentos e pressões diferentes, mas devem sempre estarem em direção a um gânglio linfático.

A Drenagem Linfática dói?

A Drenagem linfática é indolor. Ela é utilizada para distribuir líquidos retidos e, portanto, deve ser realizada por uma pressão bem leve das mãos, já que os vasos linfáticos são muito fininhos. O tempo de duração de uma sessão varia de 1 a 2 horas, dependendo do caso de cada paciente.

É normal haver um aumento na frequência da necessidade de urinar. A Drenagem pós-operatória é tão importante de ser realizada quanto a cirurgia propriamente dita, a fim de se obter os resultados esperados e evitar sequelas comprometedoras.

Atualmente, sabe-se que, quanto antes se fizer drenagem linfática, melhor será o resultado final e menor será a formação de fibroses pós-operatórias.

Além disso, a drenagem pós-cirúrgica deve ser feita no corpo todo para estimular a circulação linfática geral. No entanto, na área operada o trabalho deve ser mais detalhado.

 

drenagem-linfatica

Sessões e profissionais que podem realizar o procedimento:

A drenagem linfática exige um número frequente de sessões para que os resultados sejam observados. No caso de uma clínica com profissionais qualificados, como dermatologistas, massoterapeutas ou fisioterapeutas, é indicado um número de 1 até 3 sessões por semana.

A repetição é essencial para que a retenção de líquidos não volte a acontecer. Se o tratamento começar e a sessão não for repetida, em uma semana, é possível sentir edemas novamente.

Contra-indicações da Drenagem Linfática:

A circulação linfática também pode distribuir pelo corpo alguns agentes infecciosos como vírus, bactérias e fungos. Além disso, também pode distribuir células cancerígenas pelo corpo.

Sendo assim, pessoas que apresentam processos infecciosos ou qualquer tipo de câncer estão contra-indicadas a fazer sessões de drenagem linfática antes da liberação médica. Outra contra-indicação da drenagem linfática é a presença de varizes severas.

Acredita ter problemas com Drenagem Linfática clique agende uma consulta agora!